Vergonha do que?

É impressionante o que as pessoas fazem por 15 minutos de fama. Cada vez mais eu me convenço de que o senso do ridículo caiu por terra; não existem mais pudores, nem respeito. Tudo se resume a um escracho e o pior: existe público consumidor para todo esse lixo.
Exemplos não faltam. É aquela fulaninha de tal, vinda não sei de onde, que se dispõe a viver num cativeiro supervisionado por dezenas de câmeras (e em troca de 1 milhão de reais vale tudo, inclusive levar o Brasil para dentro do chuveiro ou para debaixo do edredon). Revoltante é saber que milhões vão perder tempo assistindo, que a mídia de qualidade duvidosa vai dedicar espaço para a divulgação dessas idiotices (vide o programa da Sônia Abrão que faz dos chamados realities shows sua pauta-mestra).
E o que dizer de uma garota vulgar que produz vídeos caseiros (e os posta no youtube) e é convidada por grandes emissoras para mostrar... o que mesmo? Ah, disseram que "ela canta" (tá bom...). Uma criatura dessas devia era estudar, aprender a ler, a falar, a se vestir, a se portar de maneira adequada. Mas infelizmente, a garotada percebe - com todos esses exemplos ridículos - que "dá mais dinheiro" ser mulher-fruta (dessas que se dizem amigas de jogadores de futebol e recheiam as revistas ginecológicas, ops, masculinas), montar um grupo de funk. E as "cachorras" têm mais disposição para suas danças (?) do que para os estudos.
A mais recente notícia fabricada da semana, trouxe ao noticiário português aquela "atriz" de talento duvidoso que mostrava os seios na novela Dona Beija, da extinta TV Manchete.

Aquela anta, num gesto um tanto grosseiro, tem a capacidade de permitir que veiculem um vídeozinho fuleiro em que se mostra cuspindo numa fonte em Portugal e fazendo piada com o intelecto dos portugueses.Que é isso minha gente? Uma imbecil daquelas vira notícia porque falou besteira e agora desperta nos portugueses retaliações em forma de comentários maldosos sobre a índole das mulheres brasileiras. Somos colocadas no balaio das devassas, rebaixadas à condição de glúteos frenéticos e de acompanhantes de turistas estrangeiros à procura de "diversão".
Isso aqui ô, ô, é um pouquinho de Brasil iá iá...

2 comentários:

Bia Bueno disse...

Eu racho o bico com a Carla Perez. O Silvio perguntando se ela tinha segundo grau foi bom demais!

Mas pra mim é tipo bobo da corte.

Ridículo eu acho é levar a sério gente assim, pedir autógrafo e tirar foto junto. Mas acho que os fãs e quem dá ibope sério são pessoas de um intelcto ainda mais fragmentado.

Nanda Lima disse...

Simplesmente fico revoltada com a 'postura' feminina neste século XXI. Nádegas e peitos à mostra, e pouco intelecto. Mas deixe estar. Nós, as que ainda guardam sua medida sadia de pudor, podemos tirar proveito disso. Imbecil é o homem que coloca todas as mulheres em um mesmo saco. Somos farinhas muito diferentes!

Blog Widget by LinkWithin