Juiz americano é contra casamentos inter-raciais

Essa notícia foi dada pela BBC e me deixou boquiaberta.
Um juiz chamado Keith Bardwell, do Estado de Louisiana (no sul dos Estados Unidos) tem se recusado a fazer casamentos inter-raciais segundo ele porque "crianças filhas destes casamentos inter-raciais não são prontamente aceitas nas comunidades de seus pais". Ele acrescenta que "Existe um problema com os dois grupos na aceitação de filhos de um casamento como este" e que ele não quer ser responsável por isso.
O mesmo juiz, que há quase 35 anos realiza casamentos, afirma saber o que está dizendo já que, "a maioria dos casamentos inter-raciais não duram muito" (palavras dele). Será?
O juiz Keith Bardwell também afirmou que tem "amigos negros aos montes", mas simplesmente não acredita na "mistura de raças". "Eles vem à minha casa, eu os caso, eles usam meu banheiro. Trato-os como todo mundo."

Uma advogada da União Americana das Liberdades Civis, uma organização não-governamental descreve a atitude como "intolerância racial" e cita uma decisão da Suprema Corte americana, de 1967, que estabeleceu que "o governo não pode dizer às pessoas com quem elas podem ou não podem se casar".

Só lembrando: o presidente dos Estados Unidos é fruto de um relacionamento inter-racial entre uma mulher branca norte-americana e um homem negro do Quênia. Quando Obama nasceu, o casamento inter-racial era considerado crime nos Estados Unidos, o que obrigou seus pais a irem para o Havaí (onde havia permissão para casamentos inter-raciais). O que ele, como presidente, teria a dizer sobre este assunto?

Nesta foto, o ex-tenista alemão (e nº1 do mundo), Boris Becker, sua primeira esposa Barbara Feltus e seus dois filhos. Na época o casamento causou polêmica na Alemanha e ele decidiu sair do país com a família.

Na foto ao alto, o cantor inglês Seal* e sua esposa, a top model alemã Heidi Klum (com quem teve recentemente o 3º filho).
* Seal é filho de nigerianos e neto de brasileiro.


3 comentários:

Bia Bueno disse...

Afff. Mereço?

Josy Marmello disse...

Não Bia. Nem você e nem ninguém merece uma coisa dessas. Amor verdadeiro desconhece etnia, condição social, orientação sexual... Tem gente com opiniões absurdas que querem mesmo é saber de polemizar.
Acho que absurdos desse tipo devem ser trazidos à tona justamente para que se reflita a respeito.

admin disse...

Odeio ser mestiço

Blog Widget by LinkWithin