Mulheres reais, pesos reais

Não, não trarei na ponta da língua aquele discurso inflamado de gorda falsamente satisfeita com o peso (sim, sempre toco nesse assunto... talvez por não me enquadrar no perfil exigido pelas agências de modelos). Nem cometerei a hipocrisia de dizer que adoro ser gorda até porque não é lá muito agradável estar acima do peso ideal (mas ideal para quem? Para o meu endocrinologista? Para as mihas amigas? Para os homens?).

Adoro comer, é maravilhoso. Adoro cozinhar, é divino!

Mas hoje eu volto a tocar nessa questão por conta de uma amiga minha que, assim como eu, sempre teve os olhinhos voltados para a balança. Ela era uma gordinha linda, simpaticíssima até que resolveu fazer uma daquelas cirurgias estúpidas que limitam o estômago.
Gente, fiquei chocada quando a vi depois de 5 meses. Uma cara de infeliz, sem bochechas, pele sobrando... sei que virão as cirugias plásticas para retirar o excesso mas enquanto elas não vêm, minha amiga fica lá, com aquelas pelancas penduradas. Um horror!
E mais uma coisa que ninguém conta: o transtorno psicológico! É sério!
Sabe lá o que é fazer passeios alegres com suas amigas, à procura de bons restaurantes e patisseries - pelo puro prazer de reunir amigas em volta de uma mesa farta - e de repente se limitar a comer o equivalente a um copinho de café?

Essa minha amiga vomitava, chorava, precisava tomar remédios receitados por um psiquiatra para segurar a barra de ver diante do espelho uma figura que não era mais a dela ou, na minha leitura, precisou tomar medicamentos para encarar a nova vida, de ver a comida como inimiga e não mais como uma das fontes de prazer que a vida tem a nos oferecer.


Depois do meu baque de vê-la tão diferente, passei a me ver com outros olhos (outra vez). Me
dei conta do quanto meu rosto é lindo, de quanto os meus olhos brilham, de quanta alegria eu exalo. Conto piadas, vejo graça em tanta coisa, adoro levantar o astral das pessoas. Sem falsa modéstia, tenho cheiro de vida!
Estou feliz com o que vejo no espelho . E você?


Beijos a todos os que me visitam aqui! Arrasem meninas! Adoro vocês!

2 comentários:

Nana disse...

Josy,

concordo com vc em grau e numero, meu marido sempre falava "olha fulana fez, olha a cara de anemica que esta agora".
Acho que não podemos exagerar, mas eu não quero ser magrela não, quero ter sustancia para ser pega uiiiiiii
bjs

Neyma disse...

Josy minha querida,
Como vc eu sempre tive problemas com a balança, as vezes emagreço graças a uma ou outra dieta, mas sempre volto a engordar.
O problema é que , como vc, adoro comer e cozinhar, tenho prazer de um bom prato, o que fazer??!!
Tenho uma prima que fez tb esta cirurgia de estomago, tb fiquei chocada ao ve-la depois de um tempo e agora espera a cirurgia plástica, que ainda não fez por ter uma anemia cronica, provocada pela falta de alimentação suficiente.
Tambem não faria esta cirurgia, pois os problemas psicologicos são muito serios.
Beijinhos

Blog Widget by LinkWithin