Técnicas Gastronômicas nas ruas de SP

O post de hoje é uma contribuição de minha amiga Stray K, aspirante a chef pela Universidade Anhembi Morumbi. Sempre com sua câmera em mãos, ela circula pelas ruas de São Paulo captando flagrantes da cidade e me enviou esse aqui: pessoas fazendo fila para comprar batata frita numa barraquinha.

"Era fila mesmo! Tinha gente de todas as idades, estudantes, homens engravatados, mães com crianças, gente de mais idade... contei aproximadamente dezoito pessoas na fila, era 'muvuca' mesmo", conta Stray K. "Curiosa, não me contive e perguntei a duas garotas o motivo daquela fila na barraca. 'A batata daqui é melhor do que a do McDonalds, beeeeem mais crocante!', me informou a piveta teenager".


Stray K foi espiar o "segredo" da batata crocante e constatou: fritura por imersão em dois tempos. Como aprendeu na Universidade.


E o registro fotográfico está aqui.


Acima (2ª foto), o tiozinho da barraca praticando aquilo que Stray K e seus coleguinhas pagaram mais de 1.500 pratas para aprender.
Sabedoria das ruas...

1 comentários:

Ana Paula de Andrade disse...

josynha, meu bem!
e não é que o povo fica mesmo????

cada coisa que me aparece... daqui a pouco acaba a batata, o povo se revolta e sai no tapa!

vixi, rimou!!!

Blog Widget by LinkWithin